Governo cobra informações sobre brasileiro preso na Venezuela

SÃO PAULO, 04 JAN (ANSA) - O Ministério das Relações Exteriores cobrou nesta quinta-feira (4) explicações da Venezuela sobre a prisão do brasileiro Jonatan Moisés Diniz, anunciada por um dos expoentes do governo de Nicolás Maduro na semana passada.   

Segundo nota do Itamaraty, o Brasil procurou "inúmeras vezes" as autoridades venezuelanas, tanto em Brasília quanto em Caracas, mas até agora não obteve resposta.   

"O consulado-geral do Brasil em Caracas entrou em contato com as autoridades policiais venezuelanas expressando preocupação e pedindo informações sobre a presença do cidadão brasileiro na Venezuela, bem como sua situação jurídica e autorização para visita consular", diz o comunicado.   

Além disso, a embaixada brasileira vem pedindo "mais informações sobre o paradeiro" de Diniz. "Até o momento, apesar da promessa de retorno dos interlocutores, não houve resposta. Em Brasília, instada a fazê-lo, a embaixada venezuelana tampouco prestou qualquer esclarecimento", acrescenta a nota.   

A prisão de Diniz foi anunciada por Diosdado Cabello, vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv), durante seu programa de TV. O brasileiro é membro de uma ONG filantrópica que atua no país, mas o chavista o acusou de pertencer a uma "organização criminosa".   

Em seu perfil no Facebook, Diniz fazia apelos por doações para famílias pobres na Venezuela, denunciando a fome que atinge milhares de crianças no país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos