Arábia Saudita prende 11 príncipes após protesto

ROMA, 7 JAN (ANSA) - O procurador geral da Arábia Saudita, Saud al Moyeb, afirmou neste domingo (7) que 11 príncipes sauditas foram detidos após se manifestarem em frente ao Palácio Real Al Yamama, em Riad, em defesa de seus privilégios. De acordo com a agência oficial de notícias saudita "SPA", os príncipes reconheceram "seu erro e sua má atitude", mas se recusaram a deixar o palácio durante o ato, sendo assim, foi emitida uma ordem de prisão.   

Os membros da Família Real vão permanecer presos enquanto não ocorrer um julgamento. Segundo Moyeb, "todos [os cidadãos] são iguais perante a lei" e "qualquer pessoa que não respeitar as ordens e instruções será julgada, seja quem for".   

O protesto realizado tinha o objetivo de exigir o cancelamento de um decreto real, que ainda não foi publicado oficialmente, por meio do qual o governo deixará de pagar as contas de eletricidade e água dos príncipes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos