Ex-presidente Ahmadinejad teria sido preso no Irã, diz mídia

SÃO PAULO, 8 JAN (ANSA) - O ex-presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad teria sido preso por "incitar a violência" nos protestos ocorridos no país nas últimas semanas, informou o jornal árabe "Al Quds Al-Arabi". No entanto, a informação não foi confirmada pelo governo de Hassan Rohani.   

De acordo com fontes ouvidas pela publicação, a prisão teria recebido a autorização do guia supremo do país, aiatolá Ali Khamenei, e ocorreu durante a visita de Ahmadinejad à cidade de Shiraz.   

O Irã começou a enfrentar uma série de manifestações em 28 de dezembro. Iniciados na cidade de Mashhda, com pauta contra a inflação e a falta de empregos, os atos se espalharam por todo o país - com reivindicações que iam desde a corrupção do atual governo até a obrigação do uso de roupas islâmicas pelas mulheres.   

Além de culpar os "inimigos externos" da nação, Ahmadinejad também estava sendo acusado por membros do governo de agitar as manifestações. No dia 4 de janeiro, em um protesto em Bushehr, ele criticou Rohani por um "monopólio de riqueza pública".   

Para tentar atenuar as manifestações, o governo anunciou um pacote de medidas econômicas para reduzir o desemprego na nação.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos