Agência S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

SÃO PAULO, 11 JAN (ANSA) - A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) rebaixou nesta quinta-feira (11) a nota de crédito da dívida soberana do Brasil de "BB" para "BB-" e mudou a perspectiva do rating do país de "negativa" para "estável".   


Com isso, o Brasil fica três degraus abaixo do chamado "grau de investimento", espécie de selo de bom pagador exigido por fundos e gestoras de recursos do mundo inteiro para aplicar em ativos de uma determinada nação.   


Segundo a S&P, o novo corte se deve às dificuldades do governo de Michel Temer para aprovar a reforma da Previdência, que voltará a ser debatida pelo Congresso em fevereiro. "Apesar de vários avanços da administração Temer, o Brasil fez progresso mais lento que o esperado", diz a agência.   


Além disso, as eleições presidenciais de 2018 aumentam as incertezas em torno da reestruturação fiscal cobrada pelo mercado. Como a perspectiva da nota de crédito do país é estável, não devem ocorrer mudanças nos próximos seis meses.   


Com o rating "BB-", o Brasil é considerado pela S&P como "grau especulativo", ou seja, existe o risco de calote por parte do governo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos