Estátua de Colombo continuará em NY, apesar de protestos

NOVA YORK, 12 JAN (ANSA) - A estátua do explorador italiano Cristovão Colombo em Nova York permanecerá no mesmo local, informou a mídia norte-americana, apesar de polêmicas e manifestações. A estátua, porém, receberá um bilhete informativo e um monumento dedicado à população indígena. O monumento de Colombo foi um presente dado em 1892 por imigrantes ítalo-americanos e dá nome à popular rotatória Columbus Circle.   

No ano passado, a estátua de Colombo em Nova York foi "vítima" de uma "guerra das estátuas" que mobilizou os Estados Unidos. Para os italianos e norte-americanos, o monumento tem um significado positivo, mas não para as populações indígenas, já que historiadores alegam que o explorador incitou o genocídio e a repressão cultural dos novos nativos da América. Portanto, no Central Park, haverá uma estátua em homenagens aos nativos. A decisão parte da "Comissão da Cidade, Arte, Monumentos e Marcos", instituída pelo prefeito Bill de Blasio. John Calvelli, membro da comissão, disse que "remover os monumentos seria como apagar a história". Outras estátuas também tiveram seus destinos definidos. A imagem de Theodore Roosevelt, que foi criticada por ser "racista", continuará posicionada em frente ao Museu de História Natural, e a escultura dedicada a Henri Philippe Petain, colaborador do regime nazista também ficará no mesmo lugar e continuará com a classificação de "herói". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos