Mario Testino e Bruce Weber são acusados de assédio

SÃO PAULO, 14 JAN (ANSA) - Os fotógrafos Mario Testino e Bruce Weber, referências na indústria da moda e por anos colaboradores da "Vogue", foram acusados de assédio sexual por vários modelos, os quais relataram os episódios em uma entrevista ao jornal "The New York Times". Modelos masculinos disseram que os profissionais pediam para que tirassem a roupa e se tocassem em exercícios de respiração. O modelo Robyn Sinclair disse que já foi tocado na boca e nas partes íntimas. "Não foi uma relação sexual, mas, certamente, foram moléstias", contou. Os fotógrafos, porém, negaram as acusações. O norte-americano Weber já fotografou campanhas para a Calvin Klein e Abercrombie, enquanto o peruano Testino é um dos maiores nomes da fotografia de moda. Já atuou para a Gucci, fotografou as famílias de várias celebridades, como o casal William e Kate, Madonna, além de modelos como Gisele Bundchen e Alessandra Ambrosio. Em 2014, recebeu a Ordem do Império Britânico. Recentemente, o jogador Neymar também foi clicado por ele. Após as denúncias, a Vogue anunciou que suspenderá a colaboração com os profissionais. "Diante das acusações, não os envolveremos em nenhum trabalho futuro", disse a diretora da revista Vogue, Anna Wintour. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos