Prefeito de Livorno é investigado por homicídio culposo

LIVORNO, 15 JAN (ANSA) - O prefeito de Livorno, Filippo Nogarin, está sendo investigado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) no inquérito sobre a enchente de 10 de setembro de 2017, que deixou oito mortos na cidade.   

O anúncio foi feito pelo próprio Nogarin, por meio de um texto em sua página no Facebook. "Nesta manhã, fui interrogado pelo Ministério Público de Livorno, que está investigando sobre a inundação de 10 de setembro. Fui comunicado que estou sendo investigado por homicídio culposo", disse.   

A enchente foi causada pelas tempestades que caíram sobre a cidade, que fica na região da Toscana, norte da Itália, no fim de semana de 9 e 10 de setembro. Das oito vítimas, quatro eram da mesma família, atingidas em casa por um deslizamento de terra.   

"Não estou surpreso com esse inquérito, visto que, como prefeito, sou responsável direto pela Proteção Civil municipal.   

Sei que operei no máximo respeito às leis e aos procedimentos, mas está claro que, frente à morte de oito pessoas, os investigadores devem aprofundar cada detalhe e examinar a conduta de todos os atores em campo", disse.   

Eleito em 2014, pelo antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), Nogarin rompeu o histórico domínio da esquerda em Livorno. Ele já foi alvo de outros três inquéritos durante seu mandato, mas nunca foi denunciado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos