Boko Haram divulga vídeo com supostas meninas de Chibok

SÃO PAULO, 16 JAN (ANSA) - O grupo islâmico Boko Haram divulgou ontem (15) um vídeo com duração de 21 minutos no qual aparecem, supostamente, meninas sequestradas na cidade de Chibok, em 2014.   

Nas imagens, estão 12 jovens, algumas até com bebês no colo.   

Abubakar Shekau, líder de uma das facções do grupo, também aparece no vídeo, mas a autenticidade das imagens ainda está sendo verificada. ''Nós somos as meninas de Chibok. Nós somos as que vocês choram para voltar. Pela graça de Alá, nós nunca iremos voltar'', disse uma das meninas, em discurso ordenado pelo Boko Haram. Nenhum elemento indica onde ou quando foi feita a gravação. Das 276 jovens que foram sequestradas de uma escola há quatro anos, cerca de 60 conseguiram escapar. Mas as outras estão sendo liberadas com negociações e mediações. Aproximadamente 100 meninas ainda estão presas em cativeiro. No mês de maio, o Boko Haram soltou 82 garotas em troca de um pagamento a insurgentes e da libertação de outros membros sêniores do grupo que estavam presos pelo governo da Nigéria.   

Antes desta negociação, 24 tinham sido libertadas ou achadas em 2016. O sequestro ocorrido em abril de 2014 teve repercurssão mundial e motivou uma campanha nas redes sociais, ''Devolvam nossas meninas'', atraindo apoio até mesmo de celebridades como a então primeira-dama dos Estados Unido, Michelle Obama. O Boko Haram, que atua na Nigéria e em outros países da África para impor a sharia, reivindicou a autoria de 20 mil mortes e obrigou mais de 2 milhões de pessoas a deixaram às suas casas nos últimos anos.   

O grupo tenta criar um governo islâmico na região do Lago Chad, que abrange partes de Nigéria, Níger, Camarões e Chade. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos