Papa cita Neruda e lembra da ditadura em 1ª missa no Chile

SANTIAGO, 16 JAN (ANSA) - O papa Francisco celebrou sua primeira missa no Chile nesta terça-feira (16), no Parque O'Higgins, e citou o poeta local Pablo Neruda durante a homilia para falar da "esperança" do futuro.   

"As bem-aventuranças não nascem das atitudes que têm críticas fáceis, nem dos 'gritos de bom mercado' daqueles que acreditam saber de tudo, mas não querem assumir nada com ninguém. Assim, terminam bloqueando todas as possibilidades de gerar processos de transformação e de reconstrução em nossas comunidades, na nossa vida. As atitudes boas nascem do nosso coração misericordioso que não se cansa de esperar", disse Francisco.   

Ao complementar a frase, ele usou uma citação do poema "El habitante y su esperanza", acrescentando que o nosso coração "experimenta que a esperança é 'o novo dia', a extirpação da imobilidade, a agitação de uma prostração negativa".   

Durante o sermão, o Pontífice ainda falou sobre o período da ditadura no Chile e lembrou do cardeal Raul Silva Henriquez que, durante o período militar, afirmou que "se alguém perguntar o que é justiça, ou se ele acha que isso consiste apenas em 'não roubar', nós vamos lhe dizer que existe uma outra justiça: aquela que exige que cada homem seja tratado como humano".   

Segundo o sucessor de Bento XVI, o "coração dos chilenos é esperto porque é de reconstrução e de novos inícios". Para ele, o povo local é sábio por conseguir se reerguer de "muitas quedas" e que tem no coração a "compaixão de Jesus".   

O líder católico ainda pediu união aos chilenos para evitar que divisões originadas por qualquer situação, seja política ou econômica, afete a paz no país. "Vocês querem alegria? Felicidade? Então são felizes aqueles que trabalham para que os outros possam ter uma vida alegre", acrescentou.   

"Semear a paz com a força da proximidade, com a força da aproximação. A força de sair de casa e observar os rostos, de andar ao encontro de quem está em dificuldade,de quem não é tratado como uma pessoa, como um filho digno desta terra. Essa é a única maneira que temos para construir um futuro de paz", disse ainda aos milhares de fiéis.   

Nesta terça, o Papa visitará um presídio feminino e, à noite, a agenda conta com reuniões com padres, seminaristas, freiras e bispos.   

Francisco ficará no Chile até o dia 18, passando ainda pelas cidades de Temuco e Iquique. Depois, parte para uma visita ao Peru, onde fica até dia 22, com compromissos em Lima, Puerto Maldonado e Trujillo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos