Aceitaria negociar com a Coreia do Norte, diz Trump

NOVA YORK, 17 JAN (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (17) que aceitaria se sentar à mesa de negociações com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com quem passou seu primeiro ano de mandato trocando ameaças de destruição mútua.   

"Me sentaria à mesa com a Coreia do Norte, mas não estou certo de que isso resolveria os problemas", afirmou o mandatário republicano em entrevista à agência "Reuters". Além disso, Trump acrescentou que Pyongyang está "cada vez mais perto" de produzir um míssil capaz de alcançar os EUA - segundo Kim, esse objetivo já foi alcançado.   

"Falamos com eles por 25 anos, e eles sempre se aproveitaram de nossos ex-presidentes", ressaltou o mandatário, acrescentando que torce por uma solução "pacífica" para a crise com a Coreia do Norte. "Mas é muito provável que isso não seja possível", disse.   

Trump também acusou a Rússia de ajudar Pyongyang a furar os bloqueios impostos pelas sanções das Nações Unidas, frustrando os esforços "feitos até pela China". A entrevista do presidente chega em meio à reaproximação entre as Coreias do Norte e do Sul, que desfilarão juntas na abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, entre 9 e 25 de fevereiro.   

A retomada do diálogo entre Seul e Pyongyang acontece sem a participação dos Estados Unidos, que apenas moderaram o tom nas últimas semanas para não atrapalhar as conversas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos