Após anúncio racista, H&M contrata 'diretor de diversidade'

COPENHAGUE, 17 JAN (ANSA) - Depois de causar polêmica nas redes sociais por lançar uma propaganda supostamente racista, a empresa sueca de roupa H&M contratou um diretor de diversidade.   

"Nosso compromisso frente à diversidade e à inclusão é autêntico, por isso designamos um líder global da aérea para impulsionar o nosso trabalho", informou nesta terça-feira (16) a marca, a lado de uma foto com a mensagem: "Nós estamos ouvindo".   

A H&M não informou os detalhes sobre a contratação, mas afirmou que o profissional será responsável por cuidar das diretrizes da marca na área de diversidade e inclusão. Além disso, a companhia reconheceu que embora o incidente tenha sido "totalmente involuntário", a reação dos clientes demonstra "claramente a magnitude da responsabilidade" da H&M como marca global.   

Nos últimos dias, a marca sueca foi alvo de diversas críticas depois da publicação de um anúncio que mostrava um menino negro vestido com um agasalho que estampava a seguinte frase: "Macaco mais legal da selva". Ao seu lado, um jovem branco posava com o moleton que dizia "especialista em sobreviver [na selva]".   

Diante da repercussão, a empresa também pediu a retirada de todos os anúncios do ar. Diversas personalidades como o astro do basquete LeBron James e o rapper Diddy ficaram indignados com a propaganda. Os músicos Weeknd e G-Eazy cancelaram os seus contratos com a marca e diversas lojas da H&M foram atacadas na África do Sul. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos