Governo da Itália confirma proibição a comidas com insetos

ROMA, 17 JAN (ANSA) - O Ministério da Saúde da Itália esclareceu nesta quarta-feira (17) que o uso de qualquer espécie de inseto para fins alimentares no país continua proibida, embora a prática seja cada vez mais comum na Europa.   

A dúvida sobre o assunto havia surgido após a entrada em vigor, em 1º de janeiro, de um regulamento da União Europeia que abre a possibilidade de servir gafanhotos e grilos em restaurantes. No entanto, o governo italiano veio a público para esclarecer que nada mudou até o momento.   

"No momento, nenhuma espécie de inseto está autorizada", diz um comunicado do Ministério da Saúde. Segundo a pasta, a autorização para colocar no mercado alimentos desse tipo deve ser solicitada primeiramente à Comissão Europeia.   

Enquanto alguns países da Europa autorizam a comercialização de insetos em supermercados, outras nações adotam um regime de "tolerância" na utilização dos bichinhos em comidas.   

No fim de dezembro, uma padaria da Finlândia começou a vender pão com grilo. Na ocasião, a empresa que fabrica o alimento defendeu que ele possui mais proteínas do que o pão normal.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos