Apple pagará US$ 38 bilhões em impostos aos EUA

SÃO PAULO, 18 JAN (ANSA) - A Apple anunciou nesta quarta-feira (17) que pagará ao fisco dos Estado Unidos cerca US$ 38 bilhões só em impostos para repatriar os lucros obtidos no estrangeiro. Presidida por Tim Cook, a empresa vai aproveitar a diminuição fiscal prevista na reforma tributária que Trump promulgou em dezembro de 2017 para repatriar os mais de US$ 252 bilhões em lucros globais que se encontram fora do país. A empresa declarou que ainda contribuirá ''diretamente para a economia norte-americana'', com um plano de investimento de US$ 350 bilhões para os próximos cinco anos, e que irá criar cerca de 20 mil novos postos de trabalho.   

A Apple recebeu várias críticas por causa das suas práticas tributárias abusivas em todo o mundo. Até o momento, a empresa diz que pagará o maior valor de impostos da história. Com o novo regime imposto por Trump, os lucros que estão alocados no exterior vão ser coniserados automaticamente como repatriados e terão um imposto de 8% a 15,5%, contra os 21% da tarifa normal. Boa parte dos lucros da Apple estão no exterior, em países como a Irlanda, onde o regime fiscal é mais favorável. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos