Papa se reúne com familiares de vítimas de Pinochet

IQUIQUE, 18 JAN (ANSA) - O papa Francisco se encontrou nesta quinta-feira (18), em Iquique, no norte do Chile, com dois familiares de vítimas da repressão do ditador Augusto Pinochet, que governou o país entre 1973 e 1990.   

O encontro ocorreu no Santuário Nuestra Señora de Lourdes. Um dos parentes se chama Hector Marin Rosset, cujo irmão foi sequestrado e morto em 28 de setembro de 1973, em Iquique, cidade que fica a 1,75 mil quilômetros de Santiago. Ele entregou uma carta ao líder católico.   

"Papa Francisco, coloco em suas mãos a esperança de encontrar os presos desaparecidos", disse Rosset ao Papa. No documento, ele fala sobre sua luta e de outros chilenos para encontrar familiares que sumiram durante a era Pinochet.   

"Ao mesmo tempo, peço que faça um apelo às Forças Armadas e ao governo do Chile para colaborarem com essa cruzada humanitária", acrescentou Rosset. A ditadura chilena foi uma das mais cruéis do século 20 na América do Sul e teve um saldo de pelo menos 3,2 mil mortos e 37 mil pessoas torturadas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos