Três últimos anos foram os mais quentes, diz ONU

GENEBRA, 18 JAN (ANSA) - Os três últimos anos foram os mais quentes já registrados, informou nesta quinta-feira (18) a Organização Meteorológica Mundial (OMM), uma agência especializada da ONU.   

De acordo com o relatório, o ritmo do aquecimento global constatado durante este período foi "excepcional". "Já foi confirmado que os anos 2015, 2016 e 2017, que se inscrevem claramente na tendência do aquecimento a longo prazo provocado pelo aumento das concentrações atmosféricas de gases de efeito estufa, são os três anos mais quentes registrados até agora", acrescenta o texto.   

A sensação térmica elevada se deve ao efeito de um potente "El Niño" - fenômeno que entre três e sete anos afeta as temperaturas. O ano de 2016 ainda continua no topo da lista com a temperatura 1,2ºC a mais que na época pré-industrial, enquanto que 2017 alcançou o recorde de ano mais quente até a data sem o El Niño.   

O período usado como referência para analisar as condições existentes na era pré-industrial é de 1880 a 1900, segundo a ONU.   

Os dados ainda relatam que a temperatura média na superfície do globo em 2017 e 2015 ultrapassou em 1,1ºC a da registrada na época pré-industrial. Para o secretário-geral da OMM, o finlandês Petteri Taalas, "17 dos 18 anos mais quentes pertencem ao século 21, e o ritmo de aquecimento constatado nestes três últimos anos é excepcional". "A temperatura reconta uma pequena parte da história e 2017 também é caracterizado pelas condições meteorológicas extremas em muitos países em todo o mundo", finalizou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos