Estudo anatômico de Da Vinci pode ter sido feito em equipe

ROMA, 19 JAN (ANSA) - Os estudos anatômicos com os quais Leonardo da Vinci ilustrou o corpo humano em formato 3D podem ter sido resultado de um longo trabalho em equipe, realizado com médicos e cirurgiões.   


Essa é a teoria da historiadora Monica Azzolini, da Universidade de Bolonha, que analisou os desenhos precisos do gênio italiano e apresentou os resultados durante a inauguração da exposição ''Leonardo 39. A construção de um mito''.   


A mostra, que ficará aberta até 6 de maio com o apoio da Fundação Cariplo, terá a exibição de documentos, fotografias, desenhos e objetos históricos que se relacionam à uma exposição em 1939, no Palazzo dell'Arte de Milão, quando foi criada a imagem de Da Vinci como um gênio universal.   


Azzolini explica que "ao longo dos séculos, foi criada esta visão quase hagiográfica do anatomista Leonardo Da Vinci, desenhado como um gênio solitário''.   


''No entanto, descobrimos, por meio de estudos, que médicos e cirurgiões poderiam ter se juntado aos artistas responsáveis para fazer desenhos'', acrescenta.   


Sendo assm, as ideias de que ele poderia ter trabalhado em equipe para fazer os desenhos anatômicos seriam por uma questão de ajuda quanto cortar e desenhar ao mesmo tempo. Porém, ainda não se sabe quem eram essas pessoas que o ajudaram nesse trabalho. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos