Líder mais popular da Itália, premier será candidato em Roma

ROMA, 20 JAN (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, anunciou neste sábado (20) que concorrerá a uma vaga na Câmara dos Deputados no distrito eleitoral "Roma 1", que engloba o centro da capital do país.   

Gentiloni disputará as eleições em um colégio uninominal, ou seja, em um daqueles onde cada partido ou coalizão apresentará apenas um candidato, em uma votação majoritária. "Me candidato no centro de Roma, em uma das áreas mais belas e amadas do mundo. A área de nossos bairros históricos e que definem a identidade de nossa cidade", declarou.   

O atual premier italiano pertence ao Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, que tem como líder e postulante a primeiro-ministro o antecessor de Gentiloni, Matteo Renzi. No entanto, caso nenhum partido obtenha maioria no Parlamento, o próprio chefe de governo é cotado para seguir no comando do país.   

Uma pesquisa divulgada neste sábado pelo jornal "Corriere della Sera" mostra que Gentiloni é a figura política mais popular do país, com 40% de aprovação, logo à frente da ex-ministra das Relações Exteriores Emma Bonino (38%), principal expoente libertária do país e cuja lista, a "Mais Europa", disputará as eleições em aliança com o PD.   

Em terceiro lugar está o líder do antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), Luigi Di Maio, com 29%, seguido do secretário da ultranacionalista Liga Norte, Matteo Salvini, com 27%. Renzi é apenas o oitavo colocado, com 20%, atrás até de Silvio Berlusconi, o quinto, com 25%.   

As eleições legislativas na Itália estão marcadas para o dia 4 de março. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos