Papa alerta para violência contra a mulher na América Latina

TRUJILLO, 20 JAN (ANSA) - Em uma celebração mariana em Trujillo, terceira maior cidade do Peru, o papa Francisco pediu neste sábado (20) para os latino-americanos lutarem contra a "praga" do feminicídio.   

O Pontífice falou a uma multidão na Plaza de Armas, em encontro dedicado à Virgen de la Puerta, venerada pela população da região. "Quero os convidar a lutar contra uma praga que atinge nosso continente: os numerosos casos de feminicídio. E são muitas as situações de violência que foram mantidas sob silêncio e além de tantas paredes", declarou o Papa.   

Francisco ainda pediu para os cidadãos cobrarem das autoridades "uma legislação e uma cultura de repúdio a todas as formas de violência". "Olhando para Maria, não gostaria de concluir sem convidá-los a pensar em todas as mães e avós dessa nação, a verdadeira força motriz da vida e das famílias do Peru", disse.   

Durante a cerimônia, o líder católico ainda proclamou a Virgen de la Puerta como "mãe da misericórdia e da esperança", recebendo os aplausos dos fiéis. Antes da celebração na Plaza de Armas, Francisco se encontrara com o clero de Trujillo e criticara as divisões e "guerras" na Igreja.   

"No mundo fragmentado no qual vivemos, que nos empurra a nos isolar, o desafio para nós é sermos artífices da comunidade, porque ninguém se salva sozinho. E gostaria que ficasse claro: a fragmentação e o isolamento não é algo de fora, como se fosse um problema do mundo. Irmãos, as divisões, as guerras e os isolamentos são vividos até dentro de nossa comunidade, de nossas conferências episcopais", alertou.   

O Papa fica no Peru até este domingo (21), quando retorna ao Vaticano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos