Madri avalia emitir novo mandado de prisão contra Puigdemont

ROMA, 21 JAN (ANSA) - O Ministério Público da Espanha pedirá a ativação de um mandado de prisão europeu contra o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont caso ele viaje para a Dinamarca, onde tem agendado para esta segunda-feira (22) um debate na Universidade de Copenhague.   

Por meio de uma nota, a Procuradoria-Geral informou que, caso a visita de Puigdemont se confirme, pedirá às autoridades do país nórdico que detenham e entreguem o líder separatista catalão à Justiça da Espanha.   

O ex-presidente da Catalunha, que está em autoexílio na Bélgica desde o fim de 2017, é acusado de rebelião, sedição, prevaricação e desobediência no processo de independência da comunidade autônoma, que culminou em uma intervenção política de Madri na região.   

Segundo o jornal catalão "La Vanguardia", mesmo que o Ministério Público peça a prisão do líder separatista, será difícil capturá-lo, uma vez que a viagem será de apenas 24 horas, e a ordem pode não chegar a Copenhague a tempo.   

Puigdemont conta com o apoio dos partidos independentistas da Catalunha para reassumir o governo da comunidade autônoma e pretende tomar posse via videoconferência e governar do exílio, já que pode ser preso se voltar à Espanha. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos