Após roubo, corretora japonesa de criptomoedas fará reembolso

TÓQUIO, 28 JAN (ANSA) - A corretora japonesa de criptomoedas Coincheck informou que reembolsará 90% dos 260 mil clientes que tiveram prejuízo com um mega roubo feito por hackers na última semana. De acordo com as autoridades, eles roubaram o equivalente a US$ 400 milhões entre quinta e sexta-feira (26).   

Segundo a companhia, eles usarão os próprios ativos para reembolsar cerca de US$ 360 milhões aos investidores da criptomoeda, sem, no entanto, explicar como eles serão pagos. A notícia é uma mudança de postura da Coincheck que, a princípio, se negou a ressarcir os investidores.   

Até o momento, não se sabe quem ou como o roubo do NEM, a 10ª criptomoeda mais valiosa do mundo, foi cometido. Segundo fontes que investigam o caso, a Coincheck poderá receber uma multa da Agência Nacional dos Serviços Financeiros por não ter tomado medidas de segurança suficientes para proteger as contas de seus clientes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos