Governo Trump revoga veto a refugiados islâmicos

WASHINGTON, 30 JAN (ANSA) - O governo do presidente Donald Trump revogou nesta terça-feira (30) a norma que proibia a entrada nos Estados Unidos de refugiados de 10 países islâmicos e da Coreia do Norte.   

A medida foi anunciada pela secretária de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, pouco mais de um mês depois de a regra ser parcialmente suspensa por um juiz federal de Washington.   

A norma vetava a entrada nos EUA de refugiados provenientes de 11 nações: Coreia do Norte, Egito, Iêmen, Irã, Iraque, Líbia, Mali, Síria, Somália, Sudão e Sudão do Sul. Juntos, esses países respondem por 40% dos pedidos de refúgio feitos nos Estados Unidos nos últimos três anos.   

No entanto, desde outubro passado, apenas 23 pessoas dessas nações foram acolhidas em solo norte-americano. Para compensar a liberação, o governo Trump introduziu "novas medidas de segurança" para endurecer os critérios de concessão de refúgio.   

Atualmente, está em vigor nos EUA um decreto do presidente que veta a entrada de imigrantes comuns de seis países muçulmanos - Chade, Iêmen, Irã, Líbia, Síria e Somália -, além da Coreia do Norte e da Venezuela. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos