Após 8 meses, presidente da AI na Turquia é solto da cadeia

ISTAMBUL, 31 JAN (ANSA) - Um tribunal de Istambul, na Turquia, decidiu conceder nesta quarta-feira (31) a liberdade condicional para o presidente da ONG Anistia Internacional, Taner Kilic, preso há oito meses no país.   

O representante foi detido sob a acusação de ter "vínculos com terroristas" da rede do clérigo Fethullah Gulen, que o governo de Ancara afirma estar por trás da fracassada tentativa de golpe de Estado de julho de 2015.   

Assim como outros 10 membros da AI que também foram presos, as acusações permanecem e todos estão proibidos de deixar a Turquia. A próxima audiência sobre o caso será realizada em 21 de junho.   

Os membros da ONG foram presos na onda de detenções que o governo turco faz há quase dois anos, com milhares de presos por supostamente terem apoiado o golpe. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos