Ex-técnico da seleção italiana, Vicini morre aos 84 anos

BRESCIA, 31 JAN (ANSA) - O ex-técnico da seleção italiana Azeglio Vicini morreu na noite de ontem (30), aos 84 anos, em Brescia. Ele apresentava problemas de saúde há um tempo, mas a causa da morte ainda não foi divulgada. Nascido na cidade de Cesena em 20 de março de 1933, Vicini foi jogador, atuando como meio-campista, antes de se tornar dirigente da Azzurra. Comandou a seleção italiana na Copa do Mundo de 1990, ocorrida na própria Itália, mas deixou o posto um ano depois, sendo substituído por Arrigo Sacchi.   


Sob a gestão de Vicini, a seleção chegou às semifinais da Eurocopa de 1988 e da Copa de 90, terminando o torneio na terceira colocação e com a melhor defesa, com apenas dois gols sofridos. Antes de assumir a seleção principal, Vicini treinou a Itália Sub-23 e a a Sub-21 por uma década. Como jogador, ele serviu o Vicenza (1953 -1956) e a Sampdoria (1956-1963), chegando ao Brescia em 1963, onde ficou por três anos.   


Um dos seus últimas aparições públicas foi em março do ano passado, quando apresentou o seu livro ''Azeglio Vicini, Uma Vida em Azzurro", no Palazzo Loggia, em Brescia, escrito com seu filho Gianluca e com sua esposa Ines. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos