Macron denuncia risco de invasão turca na Síria

PARIS, 31 JAN (ANSA) - O presidente da França, Emmanuel Macron, alertou nesta quarta-feira (31) para o risco de uma "invasão" da Turquia no norte da Síria.   

A declaração foi dada em entrevista ao jornal "Le Figaro", após o mandatário ser perguntado sobre a operação militar turca na região de Afrin, cujo objetivo é expulsar forças curdas.   

Segundo Macron, a missão se tornará um "problema real" caso a soberania síria não seja respeitada. "Pedi imediatamente calma e cautela e lancei nossas preocupações desde o primeiro momento", acrescentou.   

Em resposta, o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, disse que o presidente francês tem uma "ideia errada" sobre a ofensiva em Afrin. "O mundo inteiro sabe ou deveria saber que a Turquia não age com a mentalidade de um invasor", salientou.   

A operação contra os curdos começou no dia 20 de janeiro e, segundo Ancara, 712 "terroristas" já foram "neutralizados" (mortos, feridos ou capturados). O governo turco alega que a zona de Afrin, perto da fronteira entre os dois países, é árabe, mas foi tomada por milícias curdas durante a guerra na Síria.   

A ofensiva foi batizada como "Ramo de Oliveira" e conta com o salvo-conduto da Rússia. Os alvos da missão são os integrantes do Partido da União Democrática (PYD), braço sírio do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado uma organização terrorista por Ancara. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos