Amiga de ex-presidente da Coreia do Sul é condenada a 20 anos

ROMA, 13 FEV (ANSA) - A amiga da presidente sul-coreana Park Geun-hye que esteve envolvida no escândalo de tráfico de influência que abalou a política da Coreia do Sul foi condenada a 20 anos de prisão, informou um tribunal de Seul nesta terça-feira (13).   

Choi Soon-sil, apelidada de "Rasputina" por causa de seu papel no esquema de corrupção, tinha 18 acusações, entre elas abuso de poder, coação e suborno. Ela foi condenada por receber subornos de conglomerados sul-coreanos, incluindo a Samsung e o grupo Lotte.   

A corte também sentenciou Shin Dong-bin, presidente do conselho do grupo Lotte, o quinto maior conglomerado do país, a dois anos e seis meses de prisão no mesmo caso.   

O escândalo resultou no impeachment de Park, que está sendo julgada por acusações de suborno, abuso de poder e coerção. No entanto, ela nega as acusações.   

A "Rasputina" foi detida em novembro do ano passado ao liderar, segundo a acusação, um amplo esquema de corrupção e tráfico de influência, através da qual interveio em assuntos de Estado e extorquiu dinheiro de centenas de empresas para se apropriar de parte deles. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos