Polícia confirma 17 mortes em massacre na Flórida

WASHINGTON, 14 FEV (ANSA) - Um tiroteio em uma escola de Parkland, na Flórida (EUA), deixou pelo menos 17 mortos nesta quarta-feira (14), em mais um massacre com armas de fogo no país mais poderoso do planeta.   

O balanço foi divulgado pelo xerife do condado de Broward, Scott Israel, que também confirmou que outras 14 pessoas ficaram feridas. O atirador é um ex-aluno da Marjory Stoneman Douglas High School, onde ocorreu a tragédia, chamado Nikolaus Cruz, de 19 anos. Ele havia sido expulso do colégio.   

"O suspeito foi levado sob custódia cerca de uma hora depois de ter cometido esse ato horrível e detestável", acrescentou o xerife. Cruz teria usado um fuzil e uma máscara de gás em seu ataque e é descrito como um "menino difícil" e integrante de grupos pró-armas nas redes sociais.   

O tiroteio ocorreu apesar da presença policial na escola, que tem cerca de 3 mil alunos, e começou por volta de 14h30 (horário local). Cruz teria ficado no colégio por mais de uma hora, e algumas testemunhas relatam que o alarme de incêndio disparou logo antes do início do massacre.   

O presidente Donald Trump se manifestou no Twitter e disse que está em contato com o governador da Flórida, Rick Scott.   

"Estamos trabalhando diretamente com as forças de ordem neste terrível tiroteio", escreveu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos