Governo Temer decide fazer intervenção de segurança no Rio

SÃO PAULO, 16 FEV (ANSA) - O presidente Michel Temer deve decretar uma intervenção na segurança pública do estado do Rio de Janeiro nesta sexta-feira (16), informou o presidente do Senado, Eunício Oliveira.   


Com a medida, serão as Forças Armadas as responsáveis pelo comando tanto da Polícia Militar como da Polícia Civil. Assim que o decreto for publicado pelo presidente, ele deve ser encaminhado pelo Congresso Nacional, em até 10 dias, que precisa aprovar ou rejeitar a decisão.   


Conforme informações de fontes do governo, a decisão teve a concordância do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e foi aprovada durante uma reunião emergencial no Palácio da Alvorada na noite desta quinta-feira (15).   


O interventor seria o general Walter Braga Neto que, na prática, substitui Pezão na área de segurança pública do estado.   


O estado do Rio de Janeiro vê a crise na segurança se agravar dia após dia, tanto por parte da população civil, vítima do fogo cruzado entre bandidos e policiais, como nas próprias corporações, que somaram mais de 100 mortos no ano passado.   


Segundo a Constituição brasileira, no caso de uma intervenção federal em qualquer estado, nenhuma medida poderá alterar a Carta Magna do país. Ou seja, se realmente entrar em vigor, a desejada reforma da Previdência de Temer poderá ficar fora da pauta. A votação estava marcada para a próxima semana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos