Na TV, Temer defende ação no Rio e fala em 'medida extrema'

SÃO PAULO, 16 FEV (ANSA) - O presidente Michel Temer realizou nesta sexta-feira (16) um pronunciamento em rede nacional de televisão sobre a intervenção militar na segurança pública do Rio de Janeiro e disse que o crime organizado "quase tomou conta do estado".   


Segundo o mandatário, a ação federal no Rio é uma "medida extrema" para conter uma "metástase que se espalha pelo país e ameaça a tranquilidade do nosso povo". "O governo dará respostas duras, firmes e adotará todas as providências necessárias para derrotar o crime organizado e as quadrilhas. Não aceitaremos mais passivamente a morte de inocentes", afirmou Temer.   


O decreto autorizando a intervenção foi assinado pelo presidente nesta sexta e prevê que as polícias fluminenses fiquem subordinadas às Forças Armadas até 31 de dezembro, sob comando do general do Exército Walter Souza Braga Netto.   


"É intolerável que estejamos enterrando pais e mães de família, trabalhadores honestos, policiais, jovens e crianças. Estamos vendo bairros inteiros sitiados, escolas sob a mira de fuzis, avenidas transformadas em trincheiras. Não vamos mais aceitar que matem nosso presente, nem continuem a assassinar nosso futuro", declarou.   


De acordo com Temer, as polícias e as Forças Armadas estarão nas "ruas, avenidas e comunidades" e derrotarão "aqueles que sequestram a tranquilidade do povo em nossas cidades".   


"Começamos uma batalha cujo caminho é o sucesso. E contamos com todos os homens e mulheres de bem ao nosso lado, apoiando, sendo vigilantes e parceiros nessa luta", disse. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos