Transgênero se torna a primeira a conseguir amamentar bebê

ROMA, 16 FEV (ANSA) - Graças a uma terapia hormonal específica, uma mulher transgênero, de 30 anos, se tornou a primeira oficialmente registrada a conseguir amamentar um bebê.   

De acordo com a revista "Transgender Health", a paciente passou por um regime de tratamento experimental que durou cerca de três meses e meio, que incluiu hormônios para induzir a lactação, uma droga de náuseas e outra para estimular as mamas.   

O leite materno produzido pela paciente foi o suficiente para amamentar o bebê durante os seus primeiros seis meses. Mesmo sem passar por nenhuma cirurgia para aumentar as mamas, o regime permitiu que seus seios se desenvolvessem completamente.   

"Isto é um grande negócio. Muitas mulheres transgêneros procuram ter experiências de mulheres não transgêneras, então, posso ver que isso será extremamente popular", disse Joshua Safer, médico do Centro Médico de Boston, nos Estados Unidos.   

Segundo a mulher, a ideia de procurar os médicos partiu quando sua parceira estava grávida de cinco meses e meio. No entanto, sua companheira não queria amamentar o bebê do casal, e então, ela mesmo buscou um tratamento pare conseguir fazê-lo.   

Mesmo que os especialistas tenham registrado que o desenvolvimento do bebê tenha sido normal, eles afirmam que ainda é muito cedo de saber se o amamento transgênero seja seguro e nutritivo.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos