Renzi já cogita ceder espaço a Gentiloni após eleições

ROMA, 18 FEV (ANSA) - O secretário do Partido Democrático (PD), Matteo Renzi, também candidato da legenda de centro-esquerda ao cargo de primeiro-ministro da Itália, admitiu neste domingo (18) que pode abrir espaço para o atual premier do país, Paolo Gentiloni, após as eleições de 4 de março.   

Em entrevista a uma emissora italiana, Renzi disse que o "potencial" chefe de governo será escolhido pelo presidente da República, Sergio Mattarella, mas reconheceu que seu correligionário pode se tornar uma opção, embora não seja líder do PD.   

"Quem foi presidente do Conselho dos Ministros, como Paolo Gentiloni, poderá jogar suas cartas no futuro, mas nós não brigaremos nunca, até porque já se briga muito na esquerda", declarou o ex-primeiro-ministro.   

Renzi governou a Itália entre fevereiro de 2014 e dezembro de 2016, quando renunciou na sequência de sua derrota em um referendo constitucional. Desde então, o país vem sendo liderado por Gentiloni, seu ex-ministro das Relações Exteriores.   

As pesquisas apontam que nenhum partido conseguirá maioria no Parlamento nas eleições de 4 de março, o que abre a hipótese de uma coalizão entre forças adversárias, à semelhança do que ocorre na Alemanha.   

Neste cenário, o nome de Gentiloni, uma figura menos polarizadora e mais discreta que Renzi, ganha força para seguir na poltrona de premier, já que seria mais palatável a partidos de oposição, como o Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi.   

Gentiloni é candidato à Câmara dos Deputados por um dos distritos de Roma, enquanto Renzi, na liderança do PD, concorre a uma vaga no Senado pela Toscana. Nos regimes parlamentaristas, é designado primeiro-ministro o comandante do partido mais votado nas urnas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos