EI reivindica atentado com 5 mortos no Daguestão

ROMA, 19 FEV (ANSA) - O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou um ataque que deixou cinco pessoas mortas, todas mulheres, em uma igreja cristã na República do Daguestão, no sudoeste da Rússia, no último domingo (18).   

Segundo a milícia fundamentalista, um "soldado do Islã", identificado como "Khalil Daghestani", foi responsável pelo ato.   

A reivindicação foi publicada nas redes sociais e divulgada pelo portal de contraterrorismo "Site" O atentado ocorreu na cidade de Kizlyar, onde um homem armado disparou contra fiéis em uma igreja cristã, em uma região predominantemente muçulmana. Quatro pessoas ficaram feridas, incluindo dois policiais. O terrorista, um cidadão russo do Daguestão, foi morto pelas forças de segurança.   

A Rússia foi determinante para a derrota do Estado Islâmico na Síria, lutando ao lado das forças do presidente Bashar al Assad, também apoiadas pelo Irã e pelo grupo xiita libanês Hezbollah. A queda do "califado" do EI pode ter feito muitos combatentes das repúblicas russas do Daguestão e da Chechênia que haviam se juntado ao grupo voltarem para o país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos