Abbas pede 'conferência de paz' para reconhecer Palestina

NOVA YORK, 20 FEV (ANSA) - Em reunião com a Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, pediu o reconhecimento do órgão na organização. Durante o Conselho de Segurança para resolver assuntos do Oriente Médio realizado nesta terça-feira (20), ele solicitou uma conferência internacional como parte do plano para reconhecimento da Palestina. "Não prejudicará negociações futuras", disse Abbas, acusando o governo dos Estados Unidos - que reconheceu Jerusalém como capital de Israel - de "violar leis". Abbas ainda pediu um "mecanismo multilateral internacional" para resolver a questão no Oriente Médio, afirmando que nenhum país pode resolver sozinho um problema regional recusando, desta forma, o papel dos Estados Unidos como mediador da organização. Esta foi a primeira vez desde 2009 que o líder da Palestina falou com os membros da ONU. Mas, o presidente não aguardou as respostas dos líderes de Israel, nem dos Estados Unidos. Para o embaixador de Israel, Danny Danon, Abbas "está fugindo de diálogos". Ele ainda apontou que Jerusalém será "para sempre a capital dividida".   

"Enquanto falamos de administração, os Estados Unidos continuam trabalhando duramente para fazer progressos em torno da paz", completou Danon. Em 2017, Donald Trump reconheceu Jerusalém como capital de Israel, o que aumentou as tensões na região. Desde então, o presidente da Palestina se recusa a manter contato direto com o governo de Washington. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos