Na Itália, idade avançada é principal causa de infertilidade

ROMA, 21 FEV (ANSA) - Um estudo realizado pela Fundação de Procriação Medicamente Assistida da Itália (PMA) revelou que 80% dos casos de infertilidade em mulheres foram gerados devido a idade avançada.   

De acordo com a pesquisa, depois dos 30 anos, o patrimônio folicular de uma mulher reduz em 50%. Porém, quando ela atinge os 40 anos, sua capacidade fértil fica em torno dos 20%. Os dados preocupam, pois as mulheres italianas engravidam entre os 22 e 38 anos e, neste caso, não poderiam mais gerar filhos. "Para substituir a nossa geração, cada mulher deverá ter dois filhos (exatamente 2,1). Neste momento, a Itália, está em 1,3.   

Isso significa que em 2050 teremos 86% de população com mais de 80 anos, ou seja, não ativas dentro do ponto de vista de trabalho", explicou Luca Mencaglia, médico ginecologista e diretor do PMA. Os homens também são afetados pelo problema. De acordo com a pesquisa, as chances de desenvolver infertilidade são iguais em ambos sexos, por conta do stress, fumo, consumo de bebidas alcoólicas e uso de medicamentos anti-inflamatórios a longo prazo. Mas, para os homens, grande parte dos casos inférteis são de nascença, ou seja, o homem nasce com uma alteração que produz menos espermatozoides ao longo de sua vida. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos