(Corrige) Juiz barra ação contra muro de Trump na fronteira

SAN DIEGO, 28 FEV (ANSA) - Um juiz federal norte-americano rejeitou uma ação movida pelo Estado da Califórnia e por ativistas contra a construção de um muro na fronteira com o México, removendo um importante obstáculo contra uma das principais promessas do presidente Donald Trump.   

Gonzalo Curiel, magistrado em um tribunal de San Diego e já criticado pelo republicano por causa de sua ascendência mexicana, rechaçou uma ação que acusava a Casa Branca de "ir além de seus poderes" ao dispensar a aplicação de leis ambientais na construção de protótipos para a futura barreira. Segundo os denunciantes, a lei que dá ao governo a possibilidade de renunciar a avaliações de impacto ecológico "expirou", mas o juiz desconsiderou o argumento, alegando que não há impedimentos constitucionais para a realização da obra.   

A construção do muro, que custará mais de US$ 20 bilhões, ainda precisa do aval do Congresso, mas trata-se de um veredito importante para Trump, já que processos movidos por questões ambientais poderiam atrasar ou bloquear o projeto. Os autores da ação prometem recorrer.   

Nascido em Indiana, Curiel já havia sido criticado pelo republicano, ainda durante a campanha eleitoral, por um processo de fraude envolvendo a Trump University, extinta em 2010. Na ocasião, o magnata disse que as decisões do juiz eram tomadas em função de sua origem mexicana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos