Berlusconi confirma Tajani como candidato a premier

ROMA, 01 MAR (ANSA) - Silvio Berlusconi confirmou nesta quinta-feira (1º) que o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, é o candidato de seu partido, o Força Itália (FI), a primeiro-ministro nas eleições de 4 de março.   

A escolha do líder da coalizão da centro-direita já era dada como certa nos últimos dias, mas dependia ainda de uma confirmação do próprio Tajani. "Estou feliz em poder anunciar uma boa notícia: o atual presidente do Parlamento Europeu finalmente dissolveu a reserva e deu disponibilidade para guiar o próximo governo de centro-direita", afirmou Berlusconi em entrevista a um de seus canais de TV.   

O FI é o principal pilar da coalizão conservadora que lidera as pesquisas de intenção de voto para as eleições de 4 de março, junto com os ultranacionalistas Liga Norte e Irmãos da Itália (FDI).   

"Agradeço a Berlusconi pelo seu ato de estima em relação a mim.   

Dei a ele, nesta noite, minha disponibilidade para servir à Itália. Agora qualquer nova decisão cabe a nossos concidadãos e ao presidente da República", escreveu Tajani no Twitter.   

Segundo as últimas sondagens, divulgadas em meados de fevereiro, a aliança conservadora tem pouco menos de 40% das intenções de voto, contra cerca de 28% do antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e por volta de 26% da centro-esquerda de Matteo Renzi.   

No entanto, ainda é cedo para dizer se esse índice será suficiente para garantir maioria no Parlamento, uma vez que o sistema eleitoral italiano é misto: um terço dos deputados e senadores será eleito por votação majoritária, e dois terços, por votação proporcional.   

Poucas horas antes do anúncio oficial da candidatura, após uma palestra em uma universidade de Roma, o próprio Tajani havia desconversado sobre o assunto e dito que não falaria de assuntos italianos.   

Ex-porta-voz de Berlusconi, Tajani é presidente do Parlamento Europeu desde janeiro de 2017 e milita há mais de duas décadas em Bruxelas. Sempre apoiado pelo ex-primeiro-ministro, ele também já foi comissário europeu de Transportes e Indústria.   

Em 2001, quase se elegeu prefeito de Roma, mas acabou derrotado por Walter Veltroni por apenas quatro pontos percentuais. Tajani é um europeísta convicto, e sua indicação passa uma mensagem a Bruxelas, que teme a chegada de partidos eurocéticos como Liga Norte e FDI ao governo.   

Recentemente, o próprio secretário federal da Liga, Matteo Salvini, admitiu que aceitaria um governo guiado por Tajani, desde que o Força Itália seja o partido mais votado da coalizão.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos