Professora é investigada por ameaças antifascistas na Itália

ROMA, 1 MAR (ANSA) - O Ministério Público de Turim abriu nesta quinta-feira (1) uma investigação contra a professora italiana Lavínia Flavia Cassaro por incitação a crimes contra funcionários públicos e ameaças durante os protestos ocorridos pelo partido político neofascista CasaPound na Itália. Segundo as autoridades, ela insultou policiais durante o ato do último dia 22 de fevereiro gritando frases como "vocês devem morrer, fascistas". O dossiê é de responsabilidade do promotor público Antonio Rinaudo. A escola regional de Piemonte propôs demissão "em consideração da gravidade da conduta realizada pela professora".   

Ontem (28), um militante do partido político neofascista CasaPound foi atacado em Livorno enquanto tentava passar por mais um ato de manifestação antes das eleições. O homem foi agredido por quatro pessoas. Diversos casos de violência envolvendo manifestantes estão ganhando força na Itália nos últimos dias que antecedem a data das eleições legislativas do dia 4 de março. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos