Trump assume briga contra assessório que potencializa armas

WASHINGTON, 01 MAR (ANSA) - Após uma reunião com congressistas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que "ele mesmo" fará um decreto contra os "bump stocks" - acessório que transforma armas semiautomáticas em automáticas.   

Segundo os jornais locais, Trump discursou por três horas sobre o controle de armas, o que "assustou" os presentes no encontro.   

Com isso, ele declarou que, caso os legisladores não tomem providências contra o equipamento, ele próprio o fará.   

"Eu mesmo escreverei uma ordem executiva contra o bump stock.   

Não precisam se preocupar", disse. O presidente ainda apontou que sua equipe de advogados "está trabalhando neste mesmo momento" na ordem executiva.   

Trump também solicitou aos membros do Congresso que avaliem "seriamente" a possibilidade de "elevar os limites de idade para o acesso às armas". "Considerem isso ou tenham medo da NRA [Associação Nacional do Rifle]", explicou.   

O anúncio ocorre duas semanas após um ataque em uma escola da Flórida, no qual um jovem de 19 anos, Nikolas Cruz, atirou contra seus antigos colegas e deixou 17 mortos. Ele usou o "bump stock" para aumentar o poder de fogo de sua arma.   

Desde então, tem aumentado a pressão para Trump restringir o acesso a armas no país, embora o tema enfrente resistência no Congresso. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos