Em Missa, Papa pede coração aberto às 'surpresas' de Deus

CIDADE DO VATICANO, 1 ABR (ANSA) - As autoridades da Itália reforçaram a segurança na praça São Pedro, no Vaticano, por ocasião da celebração da Missa de Páscoa neste domingo (1), na qual o papa Francisco questionou a atitude dos fiéis perante as "surpresas" de Deus.   

"Há sempre uma surpresa após a outra, Deus não pode fazer um anúncio sem nos surpreender. Surpreender é aquele que te toca onde você não espera. Para dizer com a linguagem dos jovens: a surpresa é um golpe baixo: você espera, Ele vai e move você", disse o Pontífice na homilia.   

Francisco iniciou sua mensagem dizendo sobre o primeiro anúncio da ressurreição de Jesus Cristo. Segundo ele, o anúncio andava de "boca em boca" como um cumprimento.   

Diante disso, o líder da Igreja Católica explicou que foi essa declaração que espantou as mulheres que foram até o túmulo confirmar a informação. "O nosso Deus é o Deus das surpresas", sustentou, uma surpresa que "toca o coração".   

"As pessoas correndo, deixando tudo o que estão fazendo, até a dona de casa deixa as batatas no pote. Elas as queimam, mas o importante é correr para ver esta surpresa. As boas notícias se dão assim, na correria", ressaltou Jorge Mario Bergoglio.   

Desta forma, o Papa finalizou perguntando se hoje somos capazes de fazer o mesmo, surpreender e correr. "E eu hoje, nesta Páscoa de 2018, o que faço?", questionou.   

Nesta manhã, longas filas foram registradas na entrada da praça, que só é possível acessá-la em grupos pequenos de pessoas devido as verificações de bolsas e mochilas com detectores de metal.   

A via della Conciliazione foi fechada para tráfego de automóvel.   

Além disso, algumas das estradas secundárias ao redor do Vaticano, que normalmente permanecem abertas aos domingos, estão com o acesso bloqueado.   

Nos últimos dias, a Itália realizou diversas operações antiterrorismo na tentativa de inibir qualquer ataque por parte de militantes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) durante as celebrações de Páscoa, que têm reunido milhares de fiéis.   

O Vaticano e o papa Francisco são alvos declarados do califado.   

Recentemente, os terrorista fizeram várias ameaças contra o território italiano, inclusive publicaram vídeos na web simulando ataques em Roma e tanques de guerra no Coliseu.   

A Itália é o único dos cinco países da Europa Ocidental ainda imune a atentados do EI. A nação integra a coalizão anti-Estado Islâmico liderada pelos Estados Unidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos