Casa Branca critica China por aumento de tarifas

WASHINGTON, 3 ABR (ANSA) - A Casa Branca criticou a China nesta segunda-feira (2) por impor novas tarifas sobre 128 produtos norte-americanos em reposta à decisão dos Estados Unidos de sobretaxar o aço e o alumínio. "Em vez de visar exportações norte-americanas corretamente negociadas, a China precisa parar com práticas injustas, porque eles estão prejudicando a segurança nacional dos EUA e distorcendo os mercados globais", afirmou Lindsay Walter, uma das porta-vozes do governo do presidente Donald Trump.   

A medida anunciada por Pequim ocorre depois de várias semanas de tensões bilaterais, que alimenta temores de um conflito comercial entre as duas maiores nações. "Os subsídios da China e a superprodução constante são as principais causas da crise do aço", acrescentou.   

Ainda nesta semana, o governo norte-americano deve revelar a lista de importações chinesas que serão sobretaxadas. A decisão é uma punição a Pequim por políticas de transferência de tecnologia.   

Inicialmente, o plano do republicano era impor tarifas sobre a importação de aço de outros países, como o Brasil e os membros da União Europeia, mas no final só a China e alguns poucos países foram atingidos.   

Por isso, ontem (2), o Ministério do Comércio chinês divulgou que um conjunto de 128 produtos norte-americanos, entre eles frutas, frutas secas e vinho, terão tarifa de 15%, enquanto produtos suínos e afins terão tarifa de 25%. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos