Procurador alemão pede extradição de líder catalão

BERLIM, 3 ABR (ANSA) - A Procuradoria da Alemanha pediu nesta terça-feira (3) a extradição para a Espanha do ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont, detido no último dia 25 de março enquanto voltava de uma viagem à Finlândia.   

A medida foi tomada pelo procurador-geral do estado de Schleswig-Holstein, que confirmou a validade no direito alemão das acusações da justiça espanhola contra o líder separatista.   

Entre elas há o indiciamento por "rebelião" e "malversação".   

"A acusação de rebelião contempla, essencialmente, a realização de um referendo inconstitucional, apesar de serem esperados confrontos violentos", disse a Promotoria em comunicado. A decisão da justiça deve ser anunciada nos próximos dias. Segundo a Procuradoria alemã, as acusações que envolvem desvio de fundos públicos e de corrupção para a realização do referendo, considerado ilegal, no ano passado representam crime de desvio.   

Além disso, é ressaltando que as forças policiais afirmaram que depois dos conflitos de 20 de setembro de 2017 entre catalães e a polícia espanhola, já era esperado uma série de atos violentos no dia da votação.   

"Continuam as razões para sua detenção", afirmou a Promotoria.   

Hoje, o Comitê de Defesa da República (CDR), principal organização que tem liderado, nos últimos dias, protestos contra a prisão do líder catalão, disse que a Espanha é uma "opressão do Estado e fascista" denunciando a 'criminalização' implementada pelo Ministério Público de Madri. Após a prisão de Puigdemont, o CDR implementou formas de protesto pacífico, paralisando o tráfego em várias vias catalãs.   

A comissão pede a libertação de todos os líderes, acusados de "rebelião", por buscar pacificamente o projeto político de independência.   

O separatista está preso desde o dia 25 de março, em Neumünster, depois da emissão de uma ordem de prisão europeia realizada pelo Tribunal Supremo da Espanha. Além de Puigdemont, mais nove líderes independentistas estão em prisão preventiva na Espanha como parte do mesmo processo.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos