'Constituição foi rasgada',diz PT sobre decisão contra Lula

SÃO PAULO, 5 ABR (ANSA) - O Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou nesta quinta-feira (5) que o Supremo Tribunal Federal (STF) "rasgou a Constituição" ao rejeitar o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.   


"Nossa Constituição foi rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do Supremo Tribunal Federal sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva", diz o comunicado.   


Na nota divulgada pouco depois da decisão, a Executiva do PT reafirmou a inocência de Lula e disse que a corte "ajoelhou-se" diante das pressões. E isso representa "um dia trágico para a democracia e para o Brasil".   


"Ao negar a Lula um direito que é de todo cidadão, o de defender-se em liberdade até a última instância, a maioria do STF ajoelhou-se ante a pressão escandalosamente orquestrada pela Rede Globo".   


O partido de Lula ainda afirmou que os cidadãos têm direito de votar nele nas eleições presidenciais de outubro, pois "não há justiça nesta decisão. Há uma combinação de interesses políticos e econômicos, contra o país e sua soberania, contra o processo democrático, contra o povo brasileiro".   


Lula foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ser acusado de receber o tríplex no Guarujá (SP) como propina paga pela empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos