Ex-presidente da África do Sul responderá por corrupção

CAIRO, 05 ABR (ANSA) - O ex-presidente da África do Sul Jacob Zuma responderá a uma série de acusações de corrupção, ligadas a uma venda de armas de US$ 2,5 bilhões, nesta sexta-feira (6).   

Ao todo, Zuma, de 75 anos, será julgado por 16 acusações de corrupção, extorsão e fraude, incluindo receber propinas da fabricante de armas francesa Thales - caso que teria ocorrido na década de 1990.   

Quando assinou o contrato com a empresa, Zuma era vice-presidente da África do Sul. Em 2005, seu antigo assessor Schabir Shaikh foi condenado pelo caso.   

Zuma, que era presidente desde 2009, renunciou ao cargo em fevereiro deste ano, após perder o apoio de seu próprio partido, o Congresso Nacional Africano (ANC), por conta dos escândalos de corrupção.   

Um deles envolve a família Gupta, que teria usado da influência do antigo mandatário para ganhar contratos públicos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos