Topo

'Entrincheirado': Como Itália noticiou a não-prisão de Lula

06/04/2018 21h13

SÃO PAULO, 06 ABR (ANSA) - "Lula entrincheirado." "O crepúsculo dos deuses." "Lula desafia os juízes." Assim a imprensa italiana viu a decisão do ex-presidente do Brasil de não se entregar à Polícia Federal nesta sexta-feira (6), após a ordem de prisão emitida pelo juiz Sérgio Moro.   

Os principais diários do país colocaram a notícia sobre a não-rendição do líder petista como destaques de seus sites, a começar pelo milanês "Corriere della Sera". "Lula não se entrega à Polícia. Está entrincheirado na sede do sindicato", escreveu o jornal de maior tiragem da Itália.   

Já o concorrente "la Repubblica", de Roma, escreveu em sua principal manchete: "Lula não se entrega no prazo previsto".   

Abaixo, o diário acrescentou que os advogados estão negociando os termos da prisão, enquanto um artigo assinado pelo jornalista Vittorio Zucconi exibia o título "Lula e o crepúsculo dos deuses".   

Também da capital, o "Messaggero" deu mais destaque para as disputas políticas italianas, mas o ex-presidente do Brasil aparece como terceira principal notícia de seu site. "Lula não se apresenta na prisão, os advogados negociam. Pronta cela de luxo", diz o jornal, lembrando que o petista ficará em uma sala especial na superintendência da PF em Curitiba.   

De Turim, o diário "La Stampa" afirmou que Lula "desafia os juízes". "Está no quartel-general de um sindicato em São Paulo", acrescentou. Desde o julgamento do habeas corpus do ex-presidente no Supremo Tribunal Federal (STF), este foi o dia em que a imprensa italiana deu mais destaque ao caso.   

A iminente prisão de Lula também foi assunto no mundo político local, com o possível futuro primeiro-ministro Matteo Salvini, da Liga, elogiando a Justiça brasileira, que deu um "sinal de liberdade e mudança". Por outro lado, os ex-chefes de governo Massimo D'Alema e Romano Prodi assinaram um manifesto em defesa do ex-presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.