'É hora de restaurar relação de Estado e Igreja', diz Macron

PARIS, 09 ABR (ANSA) - O presidente da França, Emmanuel Macron, disse nesta segunda-feira (9) que deseja "restaurar" as relações entre a Igreja Católica e o Estado.   

A declaração foi feita durante um discurso diante dos representantes da Conferência Episcopal Transalpina (CEF). "A relação entre a Igreja e o Estado está arruinada, cabe a nós restaurá-la", afirmou o mandatário francês a uma plateia de 400 espectadores no Collège des Bernardins, de Paris.   

"Por isso, não há outra solução que não seja um diálogo de verdade. Essa conversa é imprescindível, porque uma Igreja que não pretende se interessar por questões temporais não está cumprindo sua vocação", disse.   

"Assim como um presidente que pretende se afastar da Igreja e dos católicos está faltando com seus deveres", acrescentou.   

Macron também convidou os católicos a "trabalharem politicamente", pois a política "precisa" do "compromisso da fé".   

O líder ainda aproveitou a ocasião para dizer que defende um "humanismo realista", para justificar a política migratória adotada por seu governo, objeto de críticas do mundo católico e de associações humanitárias.   

Quanto à laicidade, princípio fundamental do Estado francês, o presidente pontuou que "a sua função não é erradicar da sociedade a espiritualidade que nutre tantos dos nossos compatriotas".   

Ainda que a França, tradicionalmente, mantenha religião e Estado separados, o catolicismo é majoritário no país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos