FBI busca documentos em escritório de advogado de Trump

WASHINGTON, 09 ABR (ANSA) - O FBI realizou nesta segunda-feira (9) uma operação de busca e apreensão no escritório de Michael Cohen, advogado pessoal do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Nova York.   

A ação foi pedida por Robert Mueller, procurador especial do inquérito que investiga supostos conluios entre membros da equipe do republicano e representantes da Rússia antes das eleições de 2016. Cohen é o advogado que pagou US$ 130 mil para a atriz pornô Stephanie Clifford não revelar seu caso com o presidente.   

Entre os documentos apreendidos estariam e-mails, notas fiscais e trocas de mensagens entre Cohen e Trump, além de arquivos relativos ao suborno de Clifford. O advogado diz que pagou o montante de seu próprio bolso e sem consultar o então candidato, mas o desembolso pode ser entendido por investigadores como contribuição ilegal de campanha.   

Segundo o jornal "The Washington Post", Cohen está sendo investigado por possível fraude bancária e violação de financiamento eleitoral. Trump não demorou a se pronunciar sobre a operação do FBI e a chamou de "uma situação escandalosa".   

Além disso, declarou que Mueller promove uma "caça às bruxas" e chegou a um "novo nível de injustiça". O presidente ainda voltou suas críticas para o procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, que se absteve de liderar o "caso Rússia". "Se ele tivesse dito antes, teríamos escolhido outro", afirmou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos