Putin pede 'bom senso' nas relações internacionais

MOSCOU, 11 ABR (ANSA) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje (11) que espera que o "bom senso prevaleça" nas relações internacionais, principalmente em um momento de intensa tensão, já que os Estados Unidos e seus aliados planejam uma resposta ao suposto ataque químico na Síria.   

"A situação no mundo não pode deixar de causar preocupação. É cada vez mais caótica, mas a Rússia espera que o bom senso prevaleça e o sistema mundial se torne estável e previsível", afirmou o líder russo. A declaração foi dada durante uma cerimônia no Kremlin para a entrega das credenciais dos novos embaixadores, incluindo o italiano Pasquale Quito Terracciano. Nesta manhã, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que está preparado para lançar "mísseis inteligentes" na Síria.   

Além disso, segundo fontes de alto escalão da Casa Branca, representantes da administração dos EUA estão planejando realizar um ataque conjunto com França e Reino Unido.   

No último fim de semana, entre 70 e 100 pessoas morreram na cidade de Duma, região da Ghouta Oriental, em um suposto ataque químico. A ofensiva foi atribuída ao governo de Bashar al-Assad.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos