Topo

'Tem lixo no lugar do coração', diz Buffon sobre árbitro

11/04/2018 19h16

ROMA, 11 ABR (ANSA) - Expulso por reclamar do pênalti no último minuto que enterrou o "milagre" da Juventus no Santiago Bernabéu, o goleiro Gianluigi Buffon afirmou que o juiz inglês Michael Oliver tem uma "lata de lixo no lugar do coração".   


De cabeça mais fria, o experiente arqueiro da Velha Senhora reconheceu que o Real Madrid "merecia" a classificação, mas não poupou críticas ao árbitro da partida.   


"O juiz teve o cinismo de quebrar o sonho de uma equipe. Não sei se o fez por hábito ou por falta de personalidade, mas um ser humano não pode decretar a desclassificação de um time. Uma pessoa assim tem uma lata de lixo no lugar do coração", atacou Buffon.   


O pênalti em questão foi marcado aos 47 minutos do segundo tempo, quando a Juve derrotava o Real Madrid por 3 a 0 e levava o duelo para a prorrogação. "O árbitro devia ter tido a sensibilidade para entender o desastre que estava fazendo", acrescentou.   


Já o presidente bianconero, Andrea Agnelli, cobrou a implantação do árbitro de vídeo - já utilizado na Série A - em competições europeias. "O processo de implantação do VAR [sigla em inglês para árbitro de vídeo] nas copas deve ser acelerado. Aqui se trata de seguir adiante após ter amplamente merecido, não de vencer ou perder", declarou o cartola.   


Agnelli também criticou o ex-juiz italiano Pierluigi Collina, responsável pela arbitragem da Uefa. "Precisamos fazer uma reflexão sobre o designador de juízes [Collina] e sobre sua evidente vaidade", disse o presidente da Juve, acusando Collina de prejudicar equipes italianas a troco de mostrar "imparcialidade". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.