Topo

Italiano pega 7 anos de prisão após estuprar deficiente

12/04/2018 19h45

MILÃO, 12 ABR (ANSA) - Um grupo de oito italianos foi julgado nesta quinta-feira (12) por estuprar, por duas vezes, uma mulher com problemas psicológicos e divulgar o vídeo do ato nas redes sociais. Um dos estupradores, Stefano Ammendola, de aproximadamente 20 anos, foi condenado a 7 anos de prisão. Ele é acusado de violência sexual agravada, além de produção e distribuição de material pornográfico pedófilo.   

Para os outros, todos menores de idade quando molestaram Natalia Imarisio, a Procuradoria de Menores encerrou as investigações, com exceção de um deles - que deverá cumprir 6 meses na cadeia. No entanto, o juiz determinou uma indenização de 25 mil euros para a jovem, também menor de idade quando foi estuprada. O episódio veio a público depois que Imarisio apresentou sintomas de uma grave depressão em 2016. Aos poucos, revelou à sua família que fora violentada por seus colegas. Quando o inquérito foi iniciado, a jovem revelou que antes de ser estuprada se sentia "feliz", pois parecia que finalmente conseguira fazer amigos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.