Itália ordena inquérito sobre invasão de policiais franceses

TURIM, 13 ABR (ANSA) - O procurador-chefe de Turim, Armando Spataro, emitiu nesta sexta-feira (13) uma "ordem de investigação europeia" por conta da invasão de policiais franceses ao escritório de uma ONG que auxilia imigrantes e refugiados na cidade italiana de Bardonecchia, na fronteira entre os dois países.   

O episódio ocorreu no último dia 30 de março e abriu uma crise diplomática entre Roma e Paris. Na ocasião, cinco agentes da polícia aduaneira francesa entraram em uma sala na estação ferroviária de Bardonecchia usada pela entidade Rainbow for Africa.   

Os agentes obrigaram um nigeriano a fazer um teste de urina por considerá-lo suspeito de traficar drogas. "Os aduaneiros franceses não tinham o direito de realizar esse tipo de atividade no território italiano", declarou Spataro O Ministério Público de Turim, província onde fica Bardonecchia, pretende proceder contra os cinco agentes envolvidos na operação, que são acusados de violação de domicílio e busca ilegal. Com a ordem de investigação europeia, as autoridades da França irão identificá-los e interrogá-los.   

O exame de urina feito no imigrante nigeriano deu negativo para entorpecentes, e o homem foi liberado. França e Itália possuem acordos que permitem controles policiais no trecho ferroviário entre Modane e Bardonecchia, os primeiros municípios de cada lado da fronteira, mas os agentes franceses não tinham autorização para entrar no escritório da Rainbow for Africa.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos