Trump dá indulto a homem que vazou nome de agente da CIA

NOVA YORK, 13 ABR (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu indultar Lewis "Scooter" Libby, condenado em 2007 por falso testemunho e perjúrio. O ex-chefe de gabinete do ex-vice-presidente Dick Cheney vazou o nome da espiã da Agência Central de Inteligência (CIA) Valerie Plame e foi condenado a 30 meses de prisão, além de US$ 250 mil em multa.   

O ex-presidente George W. Bush havia considerado a pena "excessiva" e determinou que Libby somente deveria pagar a multa. No entanto, Trump lhe concedeu o perdão presidencial. De acordo com o jornal norte-americano "The New York Times", os mais conservadores acreditam que Libby era vítima de "exagero".   

O conselheiro para Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, é um dos que defendiam que o antigo chefe de gabinete fora "injustiçado". Ainda assim, o "NYT" aponta que o indulto pode colocar Trump, paradoxalmente, na posição de absolver um dos arquitetos da Guerra no Iraque, que o presidente denunciou como uma "falta de cálculo catastrófica". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos